Typefaces em tipografos.net

Deutsch / English

Peter Behrens

Uma fonte que define uma época de transição. Esta fonte digital está inspirada no «alfabeto híbrido» elaborado por Peter Behrens, em 1902.

Pode ser classificada como uma Romana germanizada – ou uma Fraktur romanizada.

Para combinar elementos das Romanas com formas da Fraktur, Peter Behrens (biografia) usou o instrumentário estilístico da Arte Nova para atingir uma versão modernizada e soft dos desenhos tradicionais da Fraktur.

Specimen e exemplos de composição, PDF, 1 MB. Abre noutra janela do browser.

Dois cortes:

  • Peter Behrens Regular
  • Peter Behrens Book

Preço: 39 Euros.

Peter Behrens Schrift

Pode comprar estas fontes via Paypal ou por transferência bancária.
Por favor mande um email a pheitlinger(at)gmail(dot)com indicando modo de pagamento que prefere.

Os nossos clientes no Brasil e na América Latina normalmente preferem pagar por PayPal.

Os nossos clientes em Portugal, na Espanha e nos outros países da Europa, preferem fazer o pagamento por transferência bancária. Mande um email a Paulo Heitlinger para obter detalhes sobre a conta: pheitlinger(at)gmail(dot)com.


Uma Romana germanizada – ou uma Fraktur romanizada...

Cansados de insistir no cisma da cultura tipográfica alemã e de afirmar que a Fraktur era a única que devia compor textos alemães, pondo-a em oposição às Romanas, vários designers criaram soluções híbridas, letras que combinavam a estética das Romanas com a rítmica da Fraktur.

Data de 1902 a Behrens-Schrift, uma fonte desenhada pelo arquitecto e designer alemão Peter Behrens e publicada pela Rudhard’sche Gießerei (antecedente da Fundição Klingspor) em Offenbach am Main.

Este desenho de letra alcançou rapidamente sucesso; a Behrens-Schrift foi designada «fonte oficial alemã» para as Exposições Internacionais de 1904 e 1910.

Behrens descreveu a sua original solução tipográfica do seguinte modo: «Para obter as formas (desta fonte) usei o princípio técnico da escrita gótica: o traçado da pena de ave. Para atingir o carácter alemão da letra, usei as proporções, a altura e a largura, assim como a grossura de traço das letras góticas.

Renunciando a tudo o que fosse supérfluo, mantendo rigorosamente o princípio de construção imposto pela pena de ave segurada em posição diagonal, pude obter características válidas para todas as letras...»

Além da Behrens-Schrift, fonte que leva o seu nome, desenhou outras fontes para a Fundição Klingspor.


  • Uma fonte OpenType, um único formato para Mac e Windows.
  • Na versão digital aqui apresentada, os glifos foram completados com todos os diacríticos e também com uma extensa colecção de ligaduras típicas das formas de letra góticas.
  • Além da versão Regular, apresenta-se igualmente uma versão Book, para compôr textos corridos com legibilidade satisfactória.

Topo páginaTopo página